Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pedro Nogueira Photography

Um blog para mostrar as minhas fotos e para escrever sobre tudo o que me vier à cabeça …assim haja tempo.

Como uma praga

01
Dez19

Parece que passo o tempo a bater na mesma tecla, mas os néscios são tantos e os exemplos multiplicam-se diariamente como ervas daninhas a um ritmo alucinante, que se torna impossível ficar indiferente a tanta e tão estulta gente.

Isto caminha para algo muito negro. Os doutorzinhos de hoje, têm a mesma cultura que os burros que transportavam os cântaros dos aguadeiros, no séc. XVI.

Escumalha cujos antepassados, ainda novos, deviam ter batido com a nuca no chafariz da Meia-Laranja.

Como eu sempre digo, uma vala comum de Norte a Sul, deixar só uns três milhões e ainda ficava muita gente.

1 Dezembro.jpg

Jack Taylor

19
Ago19

Anda um tipo no canal Netflix, à procura de algo de jeito para ver, no meio de tanta telenovela com legendas, episódios e temporadas infindáveis para fazer render o peixe e depois passa-se pela velhinha RTP2 e dá-se de caras com uma série, já de 2010, mas que mete tantas, mais recentes, num chinelo.

Confesso que não conhecia. De seu nome “Jack Taylor”, com Iain Glen como protagonista.

Mesmo como eu gosto. Com uma duração de, aproximadamente, 90 minutos por episódio, o que já pode ser considerado uma longa-metragem e cada episódio com uma história diferente. Nada de enredos de 16 episódios que depois de espremidos, davam um filmezinho de série B.

Disponível em RTP Play.

Jack Taylor Iain Glen.jpg

Telelixo

05
Jun19

Passam-se meses que não ponho a vista em cima de qualquer caneiro de televisão nacional, mas ontem, por acidente, tive de gramar com um bocado de telelixo que consistia num programa de apanhados/reality show a querer fazer-se passar por um programa de informação.

Consistia em alguém que simulava infligir maus tratos a um cão e à boa e decadente maneira de "Candid Camera", - algo que teve início no longínquo ano de 1947 - a câmara escondida, ia registando a reacção do povão que passava por perto.

Disfarçado de coisa séria, não passa de entretenimento para caçar share televisivo, tendo como target, amebas com QI de 17.

Num país onde até em funerais já se tiram selfies, já nada é tratado com a dignidade que merece.

 

I Love This Show.jpg

Das Boot

10
Fev19

O enredo de 'Das Boot' tem início no Outono de 1942, num momento em que a meio da Segunda Guerra Mundial, a guerra envolvendo submarinos estava a tornar-se cada vez mais brutal.

A história segue a jovem tripulação de um U-612, numa perigosa missão de vigilância, no preciso momento em que a Resistência começa a ganhar influência no porto francês de La Rochelle.

É precisamente nessa altura que o submarino alemão vai partir para a sua viagem inaugural, com o novo comandante, Klaus Hoffmann e a sua jovem tripulação. Todos terão de lutar contra as condições claustrofóbicas a bordo, levando as suas personalidades ao limite, à medida que a tensão aumenta e as amizades se começam a desintegrar.

Enquanto isso, no porto de La Rochelle, o mundo de Simone Strasser fica fora de controlo quando se vê envolvida numa ligação perigosa e num amor proibido, dividindo a sua lealdade entre a Alemanha e a Resistência.

Uma adaptação televisiva de Johannes W. Betz e Tony Saint, com Vicky Krieps, Tom Wlaschiha e Thierry Frémont, a partir do excelente filme homónimo de 1981.

Estreia hoje no AMC, às 22:10.

Assista ao trailer.

 

Das Boot.jpg

Mais pacóvios que os Dukes of Hazzard

27
Mai17

Ontem, no 'Canal História', programa 'Pawn Stars', enquanto avaliavam bonecada da série 'The Dukes of Hazzard', alguém referiu que a série se resumia a um carro e um par de calções (pair of shorts), fazendo referência às fatiotas de Daisy Duke (Catherine Bach).

Tradução dos néscios de serviço. 'A série resumia-se a um carro e dois minorcas'.

Fritar batatas no McDonalds já é bom demais para esta maltinha.

Mais pacóvios que os Dukes of Hazzard, só mesmo o espectador que paga por serviços que têm pérolas destas a cada 30 segundos.

 

Catherine Bach.jpg

Simplesmente assustador!

03
Jan17

Diz esta notícia que a TVI é o canal mais visto há 12 anos consecutivos.

Como eu costumo dizer, e é a mais pura das verdades, se me apontassem uma arma à cabeça e pedissem para nomear um programa da TVI ou o nome de uma qualquer novela de um qualquer canal, teriam mesmo de disparar, já que não conheço o nome de nenhuma dessas coisas.

 

Em Portugal, o segundo lugar do pódio deve estar ocupado pelas sopeiras e cabeleireiras com unhas de gel de meio metro, que passam o dia agarradas ao Facebook nos seus smartphones.

Não as conseguem identificar?

São aquelas tipas que não sabem sequer andar de chinelos mas teimam em deambular por aí de salto de agulha.

 

Somos o que somos e da fossa não saímos.

É o desígnio deste povinho que se julga europeu mas que está ao nível do Walmart People.

 

The Big Bang Theory

06
Out16

O Jim Parsons, o Johnny Galecki e a Kaley Cuoco da série The Big Bang Theory auferem 1 milhão de dólares por episódio.

A temporada 10 já anda por aí mas da temporada 1 à 9 foram 207 episódios.

Como diria o próximo secretário-geral da ONU, é fazer as contas.

 

Posso fazer um terço de um episódio?

Eu até sei dizer umas coisas com piada.

Da régie, estão a fazer-me sinais a dizer que não.
Que pena!