Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pedro Nogueira Photography

Um blog para mostrar as minhas fotos e para escrever sobre tudo o que me vier à cabeça …assim haja tempo.

Jornalixo em tempo de crise

26
Mar20

Quando o nosso jornalismo, em situação normal, já não passa de um esgoto a céu aberto, em tempo de crise, o esperado só poderia mesmo ser, ratos de sarjeta à solta.

Jornaleiros, tarefeiros, licenciados pós Bolonha, apenas à custa de copiarem meia dúzia de PDFs, alucinados, mentirosos, sob o efeito de substâncias psicotrópicas ou de álcool, irresponsáveis ou apenas incompetentes?

Não faço ideia, mas há algo de podre no reino Dinamarca.

Mas que números de merda, são os desta notícia?

Ora se a 26-03-2020, Itália tem 74.386 infectados e 7.503 mortos (10,8%), Espanha 56.188 infectados e 4.089 mortos (7,27%) e França 25.604 infectados e 1.331 mortos (5,19%), para citar apenas 3 exemplos.

Portugal a ter 129.000 infectados, o que seria quase o dobro da Itália, tendo nós 1/6 da população daquele país, nunca se ficaria pelas 700 mortes (0,5%), até porque neste momento, a percentagem de mortes em Portugal, relativamente aos casos confirmados, já está em 1,69%.

Teríamos de ser o povo com maior resistência ao vírus e em simultâneo, com o melhor sistema de saúde do mundo.

Com 129.000 infectados, com uma taxa de mortalidade semelhante à da França, a mais baixa, dos três exemplos que dei, nunca ficaríamos abaixo dos 6500 mortos, mas podem ter a certeza que num país deste tamanho, com uma população envelhecida e maioritariamente concentrada no litoral, com 129.000 infectados, arranjem já uns 16.000 caixões.

Jornaleiros de merda, tarefeiros do copy/paste que só debitam esterco.

Jornalixo.jpg

SAPO Prime

08
Ago19

Ontem, dei de caras com um novo separador na página do SAPO.

O SAPO Prime, com conteúdos pagos.

Devo dizer que a página do SAPO até é a minha homepage desde sempre. É quase sempre a primeira e a última coisa que vejo, antes de desligar o computador. Também sei que não há almoços grátis. Tudo tem os seus custos, tudo deve ser pago.
Estou até convencido que a internet grátis, serve apenas para viciar as gerações mais novas - e não só - para mais tarde puxarem o tapete a toda gente e lá chegará o dia em que, quem sabe, tudo se pagará ao clic e, aqui, não me refiro apenas ao SAPO, refiro-me a um nível planetário.

Com as toneladas de publicidade que nos entram pelos olhos dentro e com os milhões gastos pela maioria dos incautos, a internet já é mais do que paga e bem paga, mas isso são contas de outro rosário.

Continuemos...

A média, ronda os 0,23€/0,25€ por notícia.

Temos por exemplo:

Conheça os temas chave que prometem dificultar uma nova ‘geringonça’ a 0,21€

ou

Quando Salazar caiu da cadeira a 1,01€

O que prova que em 2019, Salazar ainda vale mais do que estes corsários de doca seca, que proliferam para os lados de S.Bento. É justo que assim seja. O primeiro morreu pobre, os outros, tornam-se milionários em 4 anos.

Mas lá estou eu a desviar-me novamente. A minha questão é outra.

Não estará o SAPO a tirar mal os azimutes a isto tudo?

Corrijam-me se estiver enganado, mas numa altura em que se contam pelos dedos, aqueles que pagam 1,00€ por um qualquer pasquim, quem é o tolo que estará disposto a pagar 0,25€ ou mesmo 1,00€ por apenas uma notícia?

Vejam lá isso!

SAPO Prime.jpg