Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pedro Nogueira Photography

Um blog para mostrar as minhas fotos e para escrever sobre tudo o que me vier à cabeça …assim haja tempo.

E vocês, já viram a ‘Glória’?

12
Nov21

Sem spoilers, posso dizer que apesar de tudo, vale a pena ver a série.

Não deixem de ver nem de dizer que gostaram só porque a série é portuguesa. De certeza que já todos viram bem pior e aplaudiram. Se não gostarem, digam também :)

Qualidade áudio deixa muitíssimo a desejar - conforme já referi em post anterior - o que é imperdoável. Quase desisti ao primeiro episódio graças a isso. Se tivessem gasto menos em tabaco, talvez tivessem tido orçamento para fazer melhor.

Alguns actores com interpretações que, como diria a minha avó, valha-me Deus, de tão fraquinhas que são. Muitos clichés, como um ministro com vida dupla, um soldado que na guerra do Ultramar dá um tiro num pé para voltar para casa. O jovem engenheiro que dá a volta à cabeça da saloinha lá da terra e mais alguns que agora não me lembro.

No entanto não deixa de ser um thriller de espionagem com um enredo interessante.

A acção decorre em 1968, anos finais da ditadura e durante a Guerra Fria, na aldeia Glória do Ribatejo, no centro de rádio retransmissão ‘RARET’, que servia para transmitir propaganda ocidental para os países do Bloco de Leste.

É precisamente na 'RARET' que trabalha o protagonista, um jovem engenheiro que apesar de filho de um dirigente do Estado Novo, é nada mais, nada menos que um recruta do KGB.

* palpita-me que não se vai ficar pela 1ª temporada.

** Obrigado ao SAPO pelo destaque dado a este post.

 

Glória 650px.jpg

A sério, só essas duas?

09
Ago21

Encontrei este artigo no SAPO e 'Qual foi a última vez que viste uma série não americana?' é a pergunta que deixam no ar.

Dizer que se vêem séries não americanas e ficarem-se por 'La Casa de Papel' e 'Peaky Blinders' é não ir além do óbvio. É como pensar que por se comer pizza e hambúrgueres já se é um conhecedor da cozinha internacional.

Eu pergunto a mim mesmo 'Quando foi a última vez que vi uma série americana?'

Para quem como eu vê Netflix, deixo aqui parte da lista de séries não americanas que já vi e que batem aos pontos muito do lixo bem cotado que por lá anda.

Uma melhores, outras piores, mas, quanto a mim, diferentes para melhor relativamente ao mainstream.

A ordem é alfabética, nada mais do que isso.

13 Mandamentos (Bélgica)

1983 (Polónia)

A Revolução (França)

A Traidora (Reino Unido)

Bárbaros (Alemanha)

Black Earth Rising (Reino Unido)

Capitani (Luxemburgo)

Collateral (Reino Unido)

Criminal: Reino Unido (Reino Unido)

Deadwind (Finlândia)

Delhi Crime (Índia)

Fuga para o Lago (Rússia)

Giri / Haji (Reino Unido / Japão)

Jogos Sagrados (Índia)

Lodo (Polónia)

Lupin (França)

Marcella (Reino Unido)

Morte no Bosque (Polónia)

O Bando (Reino Unido)

Os Crimes de Valhalla (Islândia)

Os Ladrões do Bosque (Bélgica-Holanda)

Peaky Blinders (Reino Unido)

Rebellion (Irlanda)

Stateless (Austrália)

The Code (Austrália)

The Serpent (Reino Unido)

The Spy (França)

The Stranger (Reino Unido)

Tribes of Europe (Alemanha)

Undercover (Bélgica-Holanda)

Wallander (Suécia)

White Lines (Reino Unido)

Znaki (Polónia)

De facto, existem mesmo extraterrestres…

03
Ago21

…embora de uma espécie de baixo QI, vivem entre nós e legendam filmes e séries para a Netflix.

UFO é o acrónimo para ‘Unidentified Flying Object’ e em português o acrónimo correspondente é OVNI e significa ‘Objecto Voador Não Identificado’. Posto isto, porque diabo há gente tão ignorante que permite que outros da mesma igualha escrevam ‘OVNI’ com acento agudo no ‘O’?

A pergunta é retórica já que duvido que os apreciadores deste tipo de conteúdo notem a diferença.

Para terminar, permitam-me referir que o plural de OVNI é OVNIs e quanto a 'Projetos' é fruto de outra aberração do além que dá pelo nome de AO90 e que apenas merece o meu desdém.

OVNI Netflix.jpg

Bridgerton

09
Jan21

Uma vez que comecei, fui até ao fim. Com muito esforço vi os 8 episódios de “Bridgerton” e posso afirmar que está para as séries de TV, como as canções da Eurovisão estão para o mundo da música.

Não passa de uma telenovela rasca - perdoem-me a redundância – à qual acresce as legendas.

O trágico é que dá todos os sinais de que se vai estender por mais temporadas.

Percam o vosso tempo à vossa inteira responsabilidade.

Lupin

04
Dez20

Ainda adolescente, a vida de Assane Diop deu uma volta quando o seu pai morreu após ser acusado de um crime que não cometeu. 25 anos depois, Assane usará "Arsène Lupin, Gentleman Cambrioleur" como sua inspiração para vingar o seu pai.

Série inspirada nos famosos romances policiais franceses de Maurice Leblanc, publicados no início do século XX.

Estreia marcada para 8 de Janeiro na Netflix.

Assista ao trailer.

Lupin.jpg

Ma Rainey's Black Bottom

21
Nov20

Chicago, 1927. Uma sessão de gravação. As tensões aumentam entre Ma Rainey, o seu ambicioso trompetista e o seu empresário branco determinado a controlar a incontrolável "Mother of the Blues". Baseado na peça do vencedor do Prémio Pulitzer, August Wilson.

Um filme de George C. Wolfe com Viola Davis e Chadwick Boseman.

A 18 de Dezembro na Netflix.

Assista ao trailer.

Ma Rainey's Black Bottom.jpg

Mank

22
Out20

A Hollywood dos anos 30 é reavaliada através dos olhos do crítico social e guionista alcoólico Herman J. Mankiewicz (Mank) enquanto se apressa para terminar o guião de 'Citizen Kane' que viria a ser a obra-prima de Orson Welles.

Um filme de David Fincher com Gary Oldman, Amanda Seyfried e Lily Collins com estreia marcada para 4 de Dezembro.

Assista ao trailer.

Mank.jpg

Rebecca

20
Out20

Uma jovem recém-casada chega à imponente propriedade da família de seu marido na costa inglesa e acaba a lutar contra a sombra de sua primeira mulher, Rebecca, cujo legado vive na casa muito depois de sua morte.

‘Rebecca’ da escritora Daphne du Maurier, lançado em 1938 e levado ao grande ecrã em 1940 por Alfred Hitchcock, tendo como protagonistas Laurence Olivier e Joan Fontaine, tem agora um remake de Ben Wheatley com Lily James e Armie Hammer com estreia marcada já para amanhã na Netflix.

Assista ao trailer.

Rebecca.jpg