Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pedro Nogueira Photography

Um blog para mostrar as minhas fotos e para escrever sobre tudo o que me vier à cabeça …assim haja tempo.

Wolfswinkel, explica-te aí oh puto!

09
Nov12

Podia escrever aqui um grande "testamento" a divagar sobre o tema mas sinceramente estou sem paciência e tu também não mereces mais do que duas linhas.

Depois de não teres festejado o golo, este gesto foi para quem?
Se foi para a tua mãe estás desculpado mas se foi para os adeptos do Sporting é bom que te vás preparando.



Ainda o rescaldo de San Mamés

28
Abr12

Não foi por termos "morrido na praia" que deixo de apoiar ou sentir orgulho nesta renovada equipa do Sporting Clube de Portugal, com Sá Pinto à cabeça.

Quando se dá tudo em campo, o que se pode e o que se sabe, a mais não se é obrigado e nada mais se pode exigir. Foi precisamente isso que aconteceu em San Mamés, frente ao Atlhetic Bilbao. O Sporting Clube de Portugal, lutou como pôde e como soube, até ao fim.

Arbitragem à parte – e já lá vamos – se é verdade que na 1ª mão, em Alvalade, o Sporting Clube de Portugal poderia, ainda mesmo na primeira parte, ter resolvido a eliminatória a seu favor, também é verdade que em San Mamés, o Atlhetic Bilbao teve oportunidades de sobra para fazer o mesmo.
Quanto a mim, a defesa leonina esteve uns furos abaixo do que nos tem vindo a habituar nos últimos tempos e a não inclusão de Carriço – quem diria – no “onze” inicial trouxe alguma fragilidade ao meio campo.

Que me lembre, vi pelo menos por umas quatro vezes, os avançados bascos a surgir soltos e com enorme facilidade nas costas da defesa leonina só não concretizando por manifesto azar. Uma vez, com a bola a passar por baixo do pé do avançado basco, outra, com um remate meio na bola, meio na "atmosfera", outras duas ainda que Patrício resolveu.

Não digo com isto que o Sporting Clube de Portugal não tenha tido as suas oportunidades, mas na minha opinião nunca conseguiu ser superior aos bascos, nesta 2ª mão.

Vamos ao árbitro. Se considerarmos que houve agressão a Schaars no lance que antecede o primeiro golo basco, podemos afirmar que não só não teria existido aquele golo como bem cedo o Athletic Bilbao ficaria a jogar com menos um jogador. Pelas imagens não me parece que tenha havido intenção de agredir. O Basco roda para ganhar posição e acerta no jogador leonino mas no mínimo deveria ter sido assinalada uma falta e, lá está, os Bascos não teriam marcado tão cedo. Acontece que tanto o cartão amarelo mostrado a Wolf com o mostrado a Carriço, foram, quanto a mim, justos e quer no caso de um jogador, quer no caso de outro, não só não foram posteriomente expulsos com segundo cartão amarelo porque o árbitro, também com eles, foi benevolente pois houve oportunidades mais do que suficientes para que ambos pudessem ter sido expulsos. Com um árbitro português, nunca teriam chegado ao fim da partida.

A vitória tinha, logicamente, sabido melhor, mas quando se perde, deixando tudo em campo também deve ser motivo de orgulho. É nos maus momentos que podemos mostrar o nosso desportivismo, pois nos bons momentos somos sempre todos heróis.
Fiquei orgulhoso por esta participação do Sporting Clube de Portugal na Liga Europa, que, muito honestamente, chegou onde ninguém esperava, quer pelo passado recente, quer principalmente depois de lhe ter calhado em sorte o poderoso Manchester City, que na altura era "apenas" o líder da Premier League.
Cá fico agora a torcer para que seja o Athletic Bilbao a conquistar o troféu mas o passado foi lá atrás.

É hora de levantar a cabeça pois ainda é possível conquistar o 3º lugar na Liga, que dá acesso a uma pré-eliminatória de acesso à Champions League e há uma Taça de Portugal para conquistar – conforme escrevi aqui, continuo é sem saber onde andam os bilhetes para a respectiva final -

 

Extra futebol mas relativamente ao Sporting Clube de Portugal, deixo aqui uma nota final.

 

Obviamente respeitando a direito à presunção de inocência, como é possível que um clube como o Sporting Clube de Portugal, a menos que o seu presidente e ou direcção sejam coniventes ou tenham outros rabos-de-palha, continuem a manter como vice-presidente, alguém que pode vir a ser acusado da prática de crimes de peculato, participação económica em negócio, abuso de confiança e fraude fiscal, para lá da denúncia caluniosa qualificada?

Será possível que esta direcção não perceba que independentemente do desfecho deste caso a suspeita pairará sempre sobre o clube, dando azo a que qualquer vitória do mesmo possa levar a que tenha sido obtida à custa de batota e ou corupção?

 

Saudações Leoninas!

Soma e segue

20
Abr12

Ao vencer ontem o Athletic Bilbao (2-1) o Sporting Clube de Portugal é agora o clube com mais vitórias europeias em casa numa só época. Tendo somado a oitava vitória, ultrapassámos o Barcelona, que na época de 2002/03, havia conseguido sete vitórias caseiras na Champions League. Isto depois de já termos conseguido, também esta época, o apuramento mais precoce na fase de grupos.

Vale o que vale, por si só não nos dá a taça mas sempre tem mais valor do que somar derrotas ou Taças Lucílio.

Saudações Leoninas!

Desperdiçar em noite de gala

20
Abr12

Sporting Clube de Portugal 2 x Atlhetic Bilbao 1

Que mania temos nós de complicar sempre mais do que o necessário.

Numa noite de domínio avassalador, transformando o Atlhetic Bilbao numa equipa vulgar, o Sporting Clube de Portugal foi desperdiçando oportunidades umas atrás das outras acabando mesmo por serem os espanhóis a marcar primeiro sem terem feito absolutamente nada para o merecer e dessa forma complicarem-nos as contas do apuramento para final.

Após o golo sofrido e uma bola no poste, deu-se início à remontada que, esperam todos os Sportinguistas, continue em terras de nuestros hermanos.

Insúa e Capel colocaram a justiça possível no resultado e caso Wolf, pelo menos por duas vezes e Carrillo, já com o jogo a terminar, tivessem a pontaria mais afinada, a passagem à final poderia ter sido carimbada já ontem.

Esperam-se as cenas do próximo capítulo e que não se morra na praia.

Aqui vos deixo mais uma vez o quadro actualizado referente ao número de espectadores nos jogos disputados no Estádio José de Alvalade.

Saudações Leoninas!

 

 


Em busca de mais um recorde

29
Mar12

Aí está uma notícia mesmo ao jeito daquelas que o idiota do speaker, da linhagem dos lambuças empoçados, no intervalo dos jogos disputados no Estádio José de Alvalade, costuma anunciar, dando cabo da paciência a um santo.

É certo que não vou referir títulos da 3ª divisão das distritais em berlinde às três covinhas, ou de taças conquistadas em troféus de natação para paralíticos das pálpebras e muito menos de torneios triangulares de tiro de longa distância para míopes, como ele tanto gosta de fazer, com a sua voz irritante e o volume sempre no máximo, impossibilitando os espectadores presentes de qualquer tertúlia ao intervalo.

Não havendo títulos onde seria desejável, ou seja, no futebol sénior, há que puxar pela imaginação.

É certo que uma das coisas que também me agrada no meu clube é o tão falado eclectismo e todas as taças são bem-vindas para aquele museu como há poucos em todo o mundo, pena é que, nos últimos tempos, o futebol pouco tenha contribuído para o efeito.

Sempre que vejo uma modalidade morrer, das cerca de oitenta que o Sporting Clube de Portugal já teve, fico sempre triste, pois não é à toa que somos em todo o mundo, logo a seguir ao Barcelona, o clube com mais títulos conquistados, no entanto, tudo o que é demais é moléstia e aquele homenzinho enerva-me.

Cá vai então o tal recorde tão ao gosto do supra citado “palhaço intervaleiro”.

Se hoje o Sporting Clube de Portugal conseguir vencer o Metalist, alcançará sete vitórias consecutivas, no estádio José de Alvalade, na presente edição da Liga Europa e se tal acontecer, o clube igualará o recorde que está na posse do Barcelona -outra vez eles- desde a época 2002/03, quando ganhou sete jogos seguidos em Camp Nou.

Atenção senhor speaker, olhe que este recorde nem a taça dá direito.

Força Sporting!

Saudações Leoninas!

34371, mas quantos pagaram bilhete?

08
Mar12

Ao fim de 22 presenças consecutivas em Alvalade, esta época, hoje o Sporting Clube de Portugal, não contou, intencionalmente, com o meu apoio.

Foi uma forma de demonstrar o meu desagrado pela tentativa de me chularem, como sócio com Gamebox, 25,00 euros por um bilhete.

Na família, pouparam-se 100,00 euros, já que para além da minha mulher, os meus dois irmãos também disseram não à chulice.

A direcção, onde o dinheiro abunda, preferiu, em vez de baixar o preço dos bilhetes e assim realizar mais alguma receita, oferecer um bilhete extra a muitos dos que já tinham entrada gratuita. Os sócios dos “Lugares Especiais”. Tudo isto para ter um estádio mais composto, uma vez que a afluência às bilheteiras foi escassa até à véspera do jogo.

Hoje estiveram em Alvalade 34371 espectadores mas, muito provavelmente, mais de metade não pagou bilhete.

Viva o Sr. Lopes e as suas medidas de merda.

Deixo-vos neste link a minha tabela com as estatísticas das assistências em Alvalade.

À inglesa

08
Mar12

Sporting CP-1 x Manchester City-0

Se por um lado, tenho obrigatoriamente de ficar bastante feliz com esta vitória frente ao líder da Premier League. Uma vitória sobre a equipa que em Outubro de 2011, bateu o rival Manchester United por 6-1, em Janeiro de 2012, bateu o Liverpool por 3-0 e em Fevereiro de 2012, bateu o F.C.Porto por 4-0, por outro lado, ainda mais danado fico, porque tenho perguntar por onde andou este Sporting Clube de Portugal em tantos e tantos jogos da 1ª Liga, jogos onde não passou do nível medíocre.

Sem me querer alongar em considerações sobre a partida, apenas duas notas sobre a mesma.

João Pereira, ao seu melhor nível a jogar e, disciplinarmente, ao seu nível habitual, ou seja, ao nível das barracas. Compromete-se e compromete a equipa.

A segunda nota vai para um, cada vez mais, inócuo e displicente Ricky Van Wolfswinkel que teve nos pés a oportunidade flagrante de aumentar a contagem e assim dificultar um pouco mais a vida ao Manchester City para o jogo da 2ª mão.

Devo confessar que não acreditava numa vitória. Finalmente uma surpresa agradável da parte do Sporting Clube de Portugal.

Para além de a eliminatória estar longe de estar resolvida, só espero que no próximo domingo, frente aos “espanhóis”, não volte já tudo ao “normal”.

Saudações Leoninas!