Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Nogueira Photography

Um blog para mostrar as minhas fotos e para escrever sobre tudo o que me vier à cabeça …assim haja tempo.

Love knows no bounds

23
Set16

Era uma vez um cacto que se apaixonou por um balão.

Um do género masculino, outro do género feminino. É sempre bom sublinhar isso :)

Embora nesta história, pouco importa quem é quem em matéria de géneros.

Um amor impossível surgia, já que ao mais pequeno toque do cacto no frágil balão faria com que este desaparecesse para sempre.

Os dois conversavam e expressavam o quanto um amava o outro mas como não podia haver um abraço ou um beijo, aquele romance teve um fim.

O cacto desapareceu e o balão ficou desolado.

Algum tempo depois, um belo cacto, liso como o vidro bateu à porta do balão:

Balão: Olá, em que posso ajudá-lo?

Cacto: Não me estás a reconhecer?

Balão: És tu meu amor?

Cacto: Sim, sou eu.

 

O abraço foi instantâneo, ambos se amavam mais do que tudo.

 

Balão: Mas, meu amor, o que aconteceu com os teus espinhos?

Cacto: Dei-me ao trabalho de arrancar um por um.

Balão: E não doeu meu amor?

Cacto: Doeu, e muito, mas doeria muito mais ficar sem poder te tocar.

 

Moral da história: Se há amor, nada é impossível, porém é necessário que haja sacrifício.

 

Ao que eu acrescento: E não se tomarem decisões de forma unilateral e apresentá-las como facto consumado quando se trata de um assunto que influenciaria de forma permanente a vida em comum quer do cacto, quer do balão.

 

Só em conjunto, o cacto e o balão poderão escolher o melhor final porque a felicidade só é real quando é partilhada.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.