Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Nogueira Photography

Um blog para mostrar as minhas fotos e para escrever sobre tudo o que me vier à cabeça …assim haja tempo.

As Aventuras de Tintin... ou será que não?

07
Out11

The Adventures of Tintin-The Movie.

Como verdadeiro fã de Tintin, quanto a mim, tudo isto continua a ser uma heresia.

A Moulinsart rendeu-se e vendeu-se aos milhões de Hollywood.

Não consigo habituar-me a ouvir os personagens falar inglês.

Para mim, serão sempre “Les Aventures de Tintin”.

Tintin, apesar de mundialmente famoso, continua a pertencer a um nicho de fãs que não embarca em modas. Gostam, apenas porque sim. De agora em diante temo que iremos começar a ver o Tintin em mochilas ordinárias do Continente, em pacotes de Bollycao, t-shirts dos ciganos e outras porcarias que não quero nem imaginar.

Todos vão “usar” e “conhecer” Tintin sem de facto saber quem ele é.

Hergé aprovaria?
Claro que sim, dirão os responsáveis por tudo isto.

Mesmo fundindo (aqui apetecia-me escrever outra coisa) e deturpando as histórias originais?

Tenho algumas dúvidas.

Atrair mais fãs?

Numa fase inicial, é possível, mas estamos a falar da geração Facebook. Serão fãs apenas até à próxima moda. Esquecerão Tintin ao virar da esquina mas o estrago será irreparável.

Ficarão os mais antigos para apanhar os cacos e varrer e loja.

The Adventures of Tintin International-MovieTrailer

 

6 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Nogueira 08.10.2011

    Prefiro cinema europeu, principalmente francês.

    O problema é que não chegam sequer às nossas salas e os clubes de vídeo estão todos a fechar.

    O mais engraçado é que não são poucas as vezes em que os filmes americanos que fazem sucesso nas nossas salas, não passam de remakes manhosos de versões francesas.

    E convencer as pessoas de tal facto?

    Estou a lembrar-me de alguns exemplos. “The Tourist” (2010) que mais não é do que um remake do excelente “Anthony Zimmer” (2005) com Sophie Marceau e Yvan Attal.

    “La Femme Nikita” (1990) interpretada por Anne Parillaud e que depois surgiu como “Point of No Return” (1993) com Bridget Fonda como protagonista.

    Se recuarmos mais um pouco, temos “Three Men and a Baby” (1987) que mais uma vez não passa de um remake de “3 hommes et un couffin” (1985) e podia ficar aqui o dia todo.

    Já agora deixo aqui alguns dos filmes europeus que tenho cá por casa.

     

    Alemães: “Os Edukadores”; “Os Falsificadores”; “Good Bye Lenin!”; “A Queda”; “As Vidas dos Outros”.

    Argentinos: “Diários de Che Guevara”

    Franceses: “Anthony Zimmer”; “Os Coristas”; “O Fabuloso Destino de Amélie”; “Laços de Sangue”; “Nada a Esconder”; “Não Digas a Ninguém”; “Paris 36 - (Faubourg 36)”; “Um Profeta”; “A Serpente”; “A Turma”.

    Italianos: “Cinema Paraíso”; “Feios, Porcos e Maus”; “Gomorra”; “Malena”.

    Russos: “Nostalgia”; “The Return”

    Sérvios: “Gato Preto Gato Branco”; “Underground”; “A Vida é um Milagre”.

  • Sem imagem de perfil

    Teresa 12.10.2011


    Uma dvdteca muito ecletica sim senhor... põe-te a pau ou ainda te dão uma pancadinha pelo "luxo". Mas acho que estás a salvo, a nossa gente parece interessada no Secret Story e nos sorteios do Euromilhões e pouco mais...

    A Teresa deve adorar Amelie - ela (todas nós) - temos uma Amelie dentro de nós.

    Tens de descobrir o cinema Polaco, se por mais nada pelas bandas sonoras.
  • Imagem de perfil

    Pedro Nogueira 12.10.2011

    Acho que fiquei traumatizado com o cinema polaco desde os tempos do Vasco Granja :)
  • Sem imagem de perfil

    Teresa 12.10.2011


    Era muito mau, não era?

    Se queres ver os meus filhos rebolarem-se de tanto rir é quando eu começi a dizer que brutal eram os meus desenhos animados e programas infantis. I

    sto vem sempre à baila, quando se fala que as crianças ficam traumatizadas com a violência dos desenhos animados actuais, e eu pergunto mais traumatizante do que uma Heidi que é abandonada com um Avô carrancudo que a põe a dormir no sótão?... mais traumatizante do que um Marco que parte SOZINHO à procura da mãe pelo Mundo fora?... mais assutador do que veres uns desenhor animados de leste com banda sonora fúnebre que nos eram apresentados pelo Vasco Granja? - quando começava o cartoon - depois da sua introdução TÃO longa e profunda - já eu estava à beira das lágrimas ahahahh

    Sobrevivemos! (do que te lembras Image)
  • Imagem de perfil

    Pedro Nogueira 12.10.2011

    O que eu mais gostava nos desenhos polacos era o "Koniec" :)
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.