Pedro Nogueira Photography

Julho 04 2017

Escolas estão a passar alunos com quatro e cinco negativas.

 

Primeiro com o Trocas, depois com o Chamuças.

Até sei que uma das justificações é que se reprovam, já ficam muito crescidos para as turmas do ano seguinte.

Bem dizia o Prof. José Hermano Saraiva. Em Portugal, um burro carregado de livros é um doutor.

Muitos dos que decidem estas merdas devem ser os mesmos que no famigerado 25 foram às associações de estudantes comprar os canudos.

 

Bart no quadro 5 negativas.jpg

publicado por / published by Pedro Nogueira às 10:20

Maio 26 2017

Moro, até ver, paredes meias com uma escola secundária* e à hora dos intervalos a sinfonia que me entra pela janela de casa, na maioria das vezes até vinda da boca das raparigas, é algo do género:

-Foda-se!

-Vai p’ro caralho!

-Cabrão!

-Puta!

-Fooooooda-se!

-Vai-te foder, cabrão!

and so on, and so on.

Os papás andam por aí ocupados, de chinelo no pé e palito ao canto da boca a falar do mesmo modo, muito provavelmente à frente dos filhos e a pavonearem no Audi o no Mercedes com uma dúzia de anos, comprado ali no stand - ou stander, como eles dizem - da borda da estrada e que custou menos que a minha bicicleta mas que mete inveja ao labrego do vizinho do lado.

Hoje, com a greve dos parasitas, foi tudo caralhar para outro lado.

Putos, tipo, curtam bué este clip, ‘tá do caralhão, man! Chupa!

 

*não, não é na Curraleira ou Rio de Mouro, é em Óbidos e não me venham com a conversa de que não se pode generalizar porque os mais educados é que são a excepção que confirma a regra.

 

Swear Words.jpg

publicado por / published by Pedro Nogueira às 14:09

Maio 17 2017

A propósito do relatório da Organização Mundial de Saúde que será apresentado hoje e que revela que os jovens portugueses tendem a alimentar-se pior com a idade e que não comem fruta nem vegetais, penso que é justo relembrar Sweet Kills, uma poderosa campanha de sensibilização contra os diabetes, criada por Nattakong Jaengsem, um designer tailandês sediado em Banguecoque.

Estas imagens muito fortes e inequívocas lembram-nos que os diabetes descontrolados podem retardar o processo de cicatrização e causar infecções graves.

Mais do que proibir nas escolas, urge educar em casa.

Há um supermercado em cada esquina e é vê-los aos magotes a comprar lixo para se empanturrarem.

Os problemas acontecem quando os pais, ou não querem saber, ou ainda são mais gulosos do que os filhos.

 

Diabetes_01.jpg

 

Diabetes_02.jpg

 

Diabetes_03.jpg

 

Diabetes_04.jpg

 

Diabetes_05.jpg

 

Diabetes_06.jpg

publicado por / published by Pedro Nogueira às 13:08

Abril 08 2017

…de pouco serve a formação se não houver educação e essa só se pode receber em casa.

Entre outras coisas, é a falta de chá, caros papás, é a falta de chá.

"Mil estudantes portugueses do ensino secundário foram expulsos de uma unidade hoteleira em Benalmádena, no sul de Espanha, por desacatos e mau comportamento"

Consulte a notícia e, já agora, a opinião de Daniel Sampaio.

 

Rude teenagers.jpg

publicado por / published by Pedro Nogueira às 20:27

Março 03 2017

Mãezinhas e paizinhos, não contrariem os vossos filhos.
São pequeninos e estão em crescimento. Precisam de vós.

 

Se o GIF não correr aqui, tentem abrir noutro browser ou algo do género.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 12:21

Fevereiro 18 2017

Se andasse à procura, porventura não encontraria.

Este exemplo apareceu-me servido de bandeja sem ter de mexer um dedo.

 

Filipa Adriana II.jpg

 

Actualmente e de forma preferencial, em casos de divórcio, os tribunais atribuem a guarda partilhada. Entre gente alegadamente civilizada, parece-me criminoso abandonar física e emocionalmente os filhos. O egoísmo, o comodismo e a manifesta falta de interesse e afecto de algumas pessoas para com os próprios filhos, não só é prejudicial às crianças como não permite que a outra parte, fruto de uma sobrecarga brutal, consiga refazer a sua vida com o mínimo de dignidade que seria exigível.

publicado por / published by Pedro Nogueira às 15:57

Fevereiro 17 2017

"Eduquem as crianças e não será necessário castigar os homens", Pitágoras

 

Posso assegurar que em cerca de 200 dias, a situação que vou descrever, repete-se a um ritmo praticamente diário, tendo ocorrido, seguramente, mais de 150 vezes.

 

Uma mãe divorciada, diz ao filho de 10 anos que está em casa entretido ao computador, na companhia da avó, que vai tomar café com o namorado e que não se demora mais do que uma hora, mais coisa menos coisa.

Invariavelmente, passados não mais do que 15 ou 20 minutos, por vezes menos, nem dando sequer tempo para chegar ao destino e outro par de vezes ainda, ao acabar de sair a porta, nem dando tempo para pôr o carro a trabalhar, toca o telemóvel:

 

- Mãe, anda para casa. A avó mandou-me baixar o som à televisão.

- Mãe, anda para casa. Está uma formiga em cima da bancada da cozinha.

- Mãe, anda para casa. Quero Corn Flakes. (5 minutos depois de jantar)

- Mãe, anda para casa. A avó adormeceu no sofá.

- Mãe, anda para casa. A cadela está a ladrar no quintal.

- Mãe, anda para casa. Preciso que me ajudes a procurar uma pen drive.

- Mãe, anda para casa. O gato está a coçar-se muito.

- Mãe, anda para casa. Fiquei sem internet.

- Mãe, anda para casa... and so on, and so on...

- todos estes exemplos são verídicos -

 

Seria fastidioso mencionar aqui, mais de centena e meia de motivos semelhantes - muitos repetidos e gastos - que em caso algum se provou haver uma real emergência, tendo mesmo chegado a acontecer mais do que uma vez, a mãe chegar a casa e o filho estar na cama a fingir que dormia.

No entanto, não pode passar em claro a resposta da mãe de todas as vezes, and I mean, todas as vezes, que esta situação ocorreu:

 

- Sim filho, a mãe vai já… - e voltando-se para o namorado -  …temos de ir, o menino está assustado.

 - Sorry!? O menino está o quê!?

 

Quem é o filho que desobedece à mãe diariamente durante sete meses consecutivos, sempre em relação ao mesmo assunto sem ela ser, das duas, uma, ou conivente ou uma total inapta para o educar?

Isto já não se trata de um caso de falta de pulso.

É a total ausência de valores e de imposição de regras por parte de quem tem a responsabilidade de educar, fruto de uma cegueira auto infligida para compensar falhas ainda mais graves.

Esta e outras situações roçam os limites da acefalia por parte de quem devia ter firmeza. E firmeza logo à segunda vez, quanto mais à enésima.

É sabido que a indisciplina anda de braço dado com o insucesso e é muito triste quando não se quer perceber isto e os sintomas - já com provas dadas - começam a manifestar-se. Quer em casa, quer fora dela.

Como vai esta criança lidar com a autoridade, pela sua vida fora?

 

- Aaaaaah. Já falei com ele. Pensava que isto já estava resolvido!

(frase ouvida por mais de 100 vezes).

De referir que a mãe já explicou calmamente à criança que como ainda não vive com o namorado, tem assim menos tempo para estar com ele e gostava de pelo menos ter uma horinha por dia para estarem a sós.
Obviamente, não resultou.

- O namorado não vai lá casa porque ela prefere a presença da víbora negra (mãe) que já a ajudou a acabar com um casamento -


O que fariam no lugar do idiota do namorado que ama esta desgraçada mas ao qual ela teima em dar razão mas não dar ouvidos?

publicado por / published by Pedro Nogueira às 11:11

Janeiro 26 2017

- Pai, a professora quer falar contigo.

- Então porquê?
- Parece que Pirenéus não é o espaço entre os testículos e o cu.

 

Coitada da criança. Confundiu anatomia com geografia e perdeu o Norte.

…neste caso, até foi mais o Sul.

 

Pyrenees.jpg

publicado por / published by Pedro Nogueira às 00:06

Janeiro 13 2017

O título que resolvi dar a este post já não me permite começar da forma que queria e que era, fazê-lo de forma irónica. Do género:

 

- Que estupidez, olha para esta porcaria. Como é que os pais deixam esta criança fazer isto. Comprem-lhe mas é um iPad, uma Playstation Portable ou um gameboy.

 

Provavelmente até é melhor assim pois era capaz de haver quem não percebesse a ironia e me chamasse nomes.

 

Como a hashtag que costumo usar, permitam-me que insiste e vos diga #goplayoutside.

 

Sigam este link e deliciem-se com a reportagem e com o vídeo da criança da foto a brincar com uma bicicleta numa poça de lama.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 16:55

Novembro 25 2016

Uma amiga minha, norte americana, escrevia o seguinte no seu Facebook:

 

I think the decline of child spanking and the rise of disrespectful little shits are totally related.

 

Não tenho filhos mas se os tivesse, estou certo de que os conseguiria educar sem recorrer às ditas palmadas, no entanto, hoje em dia assiste-se a episódios que dão imediatamente vontade de saltar a fase da palmada e passar logo a aviar com o cinto.

…mas nos pais que nunca souberam educar devidamente os seus filhos.

As crianças são sempre fruto do meio onde vivem, de quem os rodeia e de quem lhes permite o que não deve. Na hora de se tentar pôr travão já se foram as pastilhas e só se consegue travar com as maxilas o que na maior parte dos casos redunda em acidente grave.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 13:27

Seja bem-vindo ao meu blog.

O meu nome é Pedro Nogueira.

Caso assim o pretenda, poderá contactar-me para:

pedro.photomaniac@gmail.com


Obrigado pela visita e volte sempre.


Welcome to my blog!

My name is Pedro Nogueira

Feel free to contact me to:

pedro.photomaniac@gmail.com


Thank you and come back soon.

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Pesquisar neste blog / Search