Pedro Nogueira Photography

Setembro 29 2012

Fdx, este país está podre até ao caroço! Temos o Inzébio a marrar com os postes, a Gabriela na TV, o carnide de braço dado com o poder. Tenho um rádio a válvulas. Vou ver se ainda consigo sintonizar a Emissora Nacional. Pode ser que esteja a cantar a Xô Dona Amália.

Cavaco recebe carnide

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 14:34

Setembro 27 2012

Hoje apeteceu-me brincar um bocadinho e a partir do poster do filme "Arbitrage" criei um alternativo que vos mostro aqui em baixo. Espero que gostem.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 13:53

Setembro 25 2012

Quando penso que os rednecks já não me conseguem surpreender eis que aparece um candidato à presidência dos EU a querer abrir as janelas dos aviões em pleno voo.

Consulte a notícia.

 

Imagens utilizadas:

Foto base, avião e à janela.

publicado por / published by Pedro Nogueira às 13:57

Setembro 24 2012

Este tipo de comunicado vindo do meu clube só me faz sentir envergonhado e só serve para iludir putos, muitos deles que nem sócios são, que muito gostam de bola e de picardias entre o nosso clube e o carnide mas que pouco sabem da vida e do que se passa dentro do clube.

Ponto 1

O comunicado não vem assinado.

É da SAD?

É do Clube?

Foi o Presidente?

Foi o Director de Comunicação?

É fácil escudarem-se atrás de um nome como o do Sporting Clube de Portugal.

Ponto 2

Pedem ao presidente do carnide para não falar do Sporting para logo de seguida desatarem a falar das contas dos outros, mostrando assim igual comportamento ou pior pois o que lhes interessa e desviar atenções como sempre o têm feito desde a noite das últimas eleições.

Ponto 3

Que pena não serem assim tão céleres a emitir um comunicado em defesa do nosso treinador - que não considero especialmente competente - Treinador esse que foi promovido pela actual direcção ao escalão principal por não terem dinheiro para ir buscar mais ninguém e que agora, com o objectivo de tentarem arranjar outro balão de oxigénio para mais algumas semanas, vetam-no ao abandono não se importando de que mais cabeças rolem desde que não sejam as deles.

Quem é o senhor que se segue?

Couceiro de novo?

Oceano? - Igual ou pior que Sá Pinto -

Manuel Fernandes, que nem em português se sabe expressar convenientemente?

Não me façam rir!

Ponto 4

Desde Roquette, inclusive, até à presente data que não há direcção que consiga manter o rigor desportivo e financeiro no clube e, muito importante também, a disciplina e o respeito pelos pergaminhos de um clube centenário, por parte dos empregados do clube, sim, por que os jogadores não passam disso mesmo. Subalternos. Subalternos esses que no Sporting Clube de Portugal não passam de meninos mimados e mal-educados. O mau exemplo  vem de cima.

Ponto 5

Acertam quase no fim do comunicado, seja lá quem tenha sido que o escreveu, quando afirmam "Sabemos que há pessoas que são capazes de tudo para alcançar os seus objectivos." Grande verdade, o Sporting Clube de Portugal está cheio dessas pessoas.

Caros sócios, não abram a pestana e continuem a culpar árbitros e treinadores que daqui a uns tempos têm de se contentar em ver o clube a jogar na Playstation.

Saudações Leoninas!

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 15:13

Setembro 22 2012

A secção "Recortes" dos blogues do SAPO teve a amabilidade de colocar em destaque o meu post anterior, relativo ao mais recente filme de Woody Alen, "To Rome With Love".

Aqui ficam os meus agradecimentos à equipa do SAPO.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 16:42

Setembro 21 2012

Depois do fantástico "Midnight in Paris" eis o "senhor" que se segue. "To Rome With Love", um filme absolutamente "fabulástico" e que recomendo vivamente a quem aprecia bom cinema.

Um famoso arquitecto americano que revive os seus tempos de estudante passados em Roma.

As paixões da juventude e os sonhos de uma carreira em contraste com a maior maturidade da idade adulta e o abdicar de alguns ideais em troco da estabilidade financeira.

Um cidadão romano de classe média que de um dia para o outro se transforma numa celebridade, sem fazer a mínima ideia da razão porque tal acontece – uma excelente metáfora para muito do lixo com que somos bombardeados hoje em dia –

Um casal da província que chega a Roma com planos traçados numa tentativa de subir na vida mas que fruto de alguns detalhes se desencontra e onde cada um dos elementos do casal se vê envolvido em inúmeras peripécias e encontros amorosos.

Por fim um americano, director e encenador de ópera acabado de se reformar que tenta recuperar a sua carreira à custa de tentar promover o futuro sogro, proprietário de uma agência funerária, após descobrir o seu talento para cantar. É aqui que, digo eu, até todo o conceito de "cantar no duche" Woody Allen conseguiu alterar para sempre.

Não me quero alongar em detalhes para não estragar a surpresa mas não percam este excelente filme.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 17:26

Setembro 15 2012


publicado por / published by Pedro Nogueira às 01:55

Setembro 13 2012

"7 dias em Havana" é um retrato contemporâneo desta cidade icónica e eclética, visto através de uma longa-metragem composta de sete capítulos dirigidos por sete realizadores.

Site Oficial.


publicado por / published by Pedro Nogueira às 16:22

Setembro 13 2012

Como muito bem diz uma amiga minha. "É embaraçoso ler no Pravda coisas assim:"

 

"Never in the history of politics has there appeared a man so ill-prepared to govern a country in crisis, never has a team appeared that is so inept or which has implemented such blind, laboratory policies such as the PSD (Social Democrats) government of Prime Minister Pedro Coelho and his illustrious ministers. Already in the nineties, the same party sported a Minister of Finance who was labeled "the mentally advanced one"; for the one that is there today, there are no labels, no words and no patience for him, the Prime Minister and that bunch of charlatans that has dried up the country to breaking point."

Leia a notícia completa.


publicado por / published by Pedro Nogueira às 14:07

Setembro 13 2012

…e escreve-o com toda a propriedade.

Por esta altura já muita gente conhecerá o texto da Ângela mas eu não quis deixar de o partilhar também pois considero que bem merece ser lido.

Podem lê-lo na origem ou já aqui em baixo.

 

Vão-se foder.
Na adolescência usamos vernáculo porque é “fixe”. Depois deixamo-nos disso.
Aos 32 sinto-me novamente no direito de usar vernáculo, quando realmente me apetece e neste momento apetece-me dizer: Vão-se foder!
Trabalho há 11 anos. Sempre por conta de outrem. Comecei numa micro empresa portuguesa e mudei-me para um gigante multinacional.
Acreditei, desde sempre, que fruto do meu trabalho, esforço, dedicação e também, quando necessário, resistência à frustração alcançaria os meus objectivos. E, pasme-se, foi verdade. Aos 32 anos trabalho na minha área de formação, feliz com o que faço e com um ordenado superior à média do que será o das pessoas da minha idade.
Por isso explico já, o que vou escrever tem pouco (mas tem alguma coisa) a ver comigo. Vivo bem, não sou rica. Os meus subsídios de férias e Natal servem exactamente para isso: para ir de férias e para comprar prendas de Natal. Janto fora, passo fins-de-semana com amigos, dou-me a pequenos luxos aqui e ali. Mas faço as minhas contas, controlo o meu orçamento, não faço tudo o que quero e sempre fui educada a poupar.
Vivo, com a satisfação de poder aproveitar o lado bom da vida fruto do meu trabalho e de um ordenado que batalhei para ter.
Sou uma pessoa de muitas convicções, às vezes até caio nalgumas antagónicas que nem eu sei resolver muito bem. Convivo com simpatia por IDEIAS que vão da esquerda à direita. Posso “bater palmas” ao do CDS, como posso estar no dia seguinte a fazer uma vénia a comunistas num tema diferente, mas como sou pouco dado a extremismos sempre fui votando ao centro. Mas de IDEIAS senhores, estamos todos fartos. O que nós queríamos mesmo era ACÇÕES, e sobre as acções que tenho visto só tenho uma coisa a dizer: vão-se foder. Todos. De uma ponta à outra.
Desde que este pequeno, mas maravilho país se descobriu de corda na garganta com dívidas para a vida nunca me insurgi. Ouvi, informei-me aqui e ali. Percebi. Nunca fui a uma manifestação. Levaram-me metade do subsídio de Natal e eu não me queixei. Perante amigos e família mais indignados fiz o papel de corno conformado: “tem que ser”, “todos temos que ajudar”, “vamos levar este país para a frente”. Cheguei a considerar que certas greves eram uma verdadeira afronta a um país que precisava era de suor e esforço. Sim, eu era assim antes de 6ª feira. Agora, hoje, só tenho uma coisa para vos dizer: Vão-se foder.
Matam-nos a esperança.
Onde é que estão os cortes na despesa? Porque é que o 1º Ministro nunca perdeu 30 minutos da sua vida, antes de um jogo de futebol, para nos vir explicar como é que anda a cortar nas gorduras do estado? O que é que vai fazer sobre funcionários de certas empresas que recebem subsídios diários por aparecerem no trabalho (vulgo subsídios de assiduidade)?… É permitido rir nesta parte. Em quanto é que andou a cortar nos subsídios para fundações de carácter mais do que duvidoso, especialmente com a crise que atravessa o país? Quando é que param de mamar grandes empresas à conta de PPP’s que até ao mais distraído do cidadão não passam despercebidas? Quando é que acaba com regalias insultuosas para uma cambada de deputados, eleitos pelo povo crédulo, que vão sentar os seus reais rabos (quando lá aparecem) para vomitar demagogias em que já ninguém acredita?

Perdoem-me a chantagem emocional senhores ministros, assessores, secretários e demais personagem eleitos ou boys desta vida, mas os pneus dos vossos BMW’s davam para alimentar as crianças do nosso país (que ainda não é em África) que chegam hoje em dia à escola sem um pedaço de pão de bucho. Por isso, se o tempo é de crise, comecem a andar de opel corsa, porque eu que trabalho há 11 anos e acho que crédito é coisa de ricos, ainda não passei dessa fasquia.

E para terminar, um “par” de considerações sobre o vosso anúncio de 6ª feira.

Estou na dúvida se o fizeram por real lata ou por um desconhecimento profundo do país que governam.

Aumenta-me em mais de 60% a minha contribuição para a segurança social, não é? No meu caso isso equivale a subsídio e meio e não “a um subsídio”. Esse dinheiro vai para onde que ninguém me explicou? Para a puta de uma reforma que eu nunca vou receber? Ou para pagar o salário dos administradores da CGD?

Baixam a TSU das empresas. Clap, clap, clap… Uma vénia!

Vocês, que sentam o já acima mencionado real rabo nesses gabinetes, sabem o que se passa no neste país? Mas acham que as empresas estão a crescer e desesperadas por dinheiro para criar postos de trabalho? A sério? Vão-se foder.

As pequenas empresas vão poder respirar com essa medida. E não despedir mais um ou dois.

As grandes, as dos milhões? Essas vão agarrar no relatório e contas pôr lá um proveito inesperado e distribuir mais dividendos aos accionistas. Ou no vosso mundo as empresas privadas são a Santa Casa da Misericórdia e vão já já a correr criar postos de trabalho só porque o Estado considera a actual taxa de desemprego um flagelo? Que o é.

A sério… Em que país vivem? Vão-se foder.
Mas querem o benefício da dúvida? Eu dou-vos:

1º Provem-me que os meus 7% vão para a minha reforma. Se quiserem até o guardo eu no meu PPR.

2º Criem quotas para novos postos de trabalho que as empresas vão criar com esta medida. E olhem, até vos dou esta ideia de graça: as empresas que não cumprirem tem que devolver os mais de 5% que vai poupar. Vai ser um belo negócio para o Estado… Digo-vos eu que estou no mundo real de onde vocês parecem, infelizmente, tão longe.

Termino dizendo que me sinto pela primeira vez profundamente triste. Por isso vos digo que até a mim, resistente, realista, lutadora, compreensiva… Até a mim me mataram a esperança.

Talvez me vá embora. Talvez pondere com imensa pena e uma enorme dor no coração deixar para trás o país onde tanto gosto de viver, o trabalho que tanto gosto de fazer, a família que amo, os amigos que me acompanham, onde pensava brevemente ter filhos, mas olhem… Contas feitas, aqui neste t2 onde vivemos, levaram-nos o dinheiro de um infantário.

Talvez vá. E levo comigo os meus impostos e uma pena imensa por quem tem que cá ficar.

Por isso, do alto dos meus 32 anos digo: Vão-se foder.

publicado por / published by Pedro Nogueira às 01:01

Seja bem-vindo ao meu blog.

O meu nome é Pedro Nogueira.

Caso assim o pretenda, poderá contactar-me para:

pedro.photomaniac@gmail.com


Obrigado pela visita e volte sempre.


Welcome to my blog!

My name is Pedro Nogueira

Feel free to contact me to:

pedro.photomaniac@gmail.com


Thank you and come back soon.

Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
14

16
17
18
19
20

23
26
28

30


Pesquisar neste blog / Search
 
subscrever feeds