Pedro Nogueira Photography

Setembro 23 2016

Era uma vez um cacto que se apaixonou por um balão.

Um do género masculino, outro do género feminino. É sempre bom sublinhar isso :)

Embora nesta história, pouco importa quem é quem em matéria de géneros.

Um amor impossível surgia, já que ao mais pequeno toque do cacto no frágil balão faria com que este desaparecesse para sempre.

Os dois conversavam e expressavam o quanto um amava o outro mas como não podia haver um abraço ou um beijo, aquele romance teve um fim.

O cacto desapareceu e o balão ficou desolado.

Algum tempo depois, um belo cacto, liso como o vidro bateu à porta do balão:

Balão: Olá, em que posso ajudá-lo?

Cacto: Não me estás a reconhecer?

Balão: És tu meu amor?

Cacto: Sim, sou eu.

 

O abraço foi instantâneo, ambos se amavam mais do que tudo.

 

Balão: Mas, meu amor, o que aconteceu com os teus espinhos?

Cacto: Dei-me ao trabalho de arrancar um por um.

Balão: E não doeu meu amor?

Cacto: Doeu, e muito, mas doeria muito mais ficar sem poder te tocar.

 

Moral da história: Se há amor, nada é impossível, porém é necessário que haja sacrifício.

 

Ao que eu acrescento: E não se tomarem decisões de forma unilateral e apresentá-las como facto consumado quando se trata de um assunto que influenciaria de forma permanente a vida em comum quer do cacto, quer do balão.

 

Só em conjunto, o cacto e o balão poderão escolher o melhor final porque a felicidade só é real quando é partilhada.

publicado por / published by Pedro Nogueira às 01:03

Setembro 22 2016

Foram mesmo só 7,9 kms - Média 15,2 km/h - Acumulado positivo 162 metros

...e duas fotos bem diferentes, apesar de tiradas no mesmo local e uma logo a seguir à outra.

Podia ficar aqui a filosofar sobre isso ...mas não tenho tempo.

 

c

publicado por / published by Pedro Nogueira às 22:45

Setembro 22 2016

Peter Marra e Chris Santella são dois energúmenos que, entre muitas alarvidades que gatafunharam numa trampa qualquer a que chamam livro, defendem o extermínio dos gatos de rua, por todos os meus necessários.

Tudo isto porque matam passarinhos.

 

remove all free-ranging cats from the landscape by any means necessary

 

Uma vez que o homem é o responsável pela extinção de mais seres vivos do que qualquer outro animal, porquê matar os gatos?

Como eu gostaria de os castrar por todos os meios ao meu alcance e a sangue-frio, de preferência com uma pinça de aparar sobrancelhas para demorar bastante tempo e tornar o acto tão doloroso quanto possível.

Leia o artigo completo.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 11:25

Setembro 21 2016

c

Fotos de Michael Schmidt.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 01:23

Setembro 20 2016

Já cantava o Jorge Palma "a perigorizalidade é uma besta que dá cabo do desangio e a liverdade é uma maluca que sabe quanto vale o Fangio"

É mentira. Sou eu a perigorizar o futuro da língua de Camões.

Bem dizia o Prof. José Hermano Saraiva. "Em Portugal, um burro carregado de livros é um doutor".

Já agora, o casaco deste senhor parece aquelas malas de viagem muito antigas, sempre cheias de autocolantes de aeroportos e hotéis decadentes.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 14:57

Setembro 20 2016

Espreitem este vídeo e vejam a pinta com que esta miúda de 8 anos domina o skate.

 

Still frame do vídeo

publicado por / published by Pedro Nogueira às 14:36

Setembro 20 2016

...ao piloto porque a máquina está mais do que testada.

Não correu mal.

42,1 kms - Média 22,6 km/h - Acumulado positivo 553 metros

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 00:29

Setembro 19 2016

Sim, esse mesmo, o de Edward Munch, mas desta feita transformado em curta de animação com a música The Great Gig in The Sky, dos Pink Floyd.

Realizado há cerca de quatro anos por Sebastian Cosor. Não deixe de assistir a The Scream.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 13:16

Setembro 18 2016

...em cima das minhas prateleiras.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 14:24

Setembro 18 2016

Foto tirada durante uma curta volta de BTT.
A volta foi curta. Devo ter percorrido uns 26/27 kms.

A meio, fiz STOP manual no Strava e esqueci-me de voltar a ligar. Lá se foram os dados.

Algo que já tinha prometido a mim mesmo que não voltaria a fazer mas desta vez tenho a certeza que foi a última.

Serviu de emenda.

Manias de uma pessoa que eu cá sei, não vá a média baixar 0,01 enquanto se pára para comer uma barrita.

 

publicado por / published by Pedro Nogueira às 13:47

Seja bem-vindo ao meu blog.

O meu nome é Pedro Nogueira.

Caso assim o pretenda, poderá contactar-me para:

pedro.photomaniac@gmail.com


Obrigado pela visita e volte sempre.


Welcome to my blog!

My name is Pedro Nogueira

Feel free to contact me to:

pedro.photomaniac@gmail.com


Thank you and come back soon.

Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
17

24

25
26
27
28
29
30


Pesquisar neste blog / Search
 
subscrever feeds